quinta-feira, 13 de dezembro de 2012


Homenagem a Luís Gonzaga – o Rei do Baião


Mesmo com toda a correria do final de ano e de todas as mudanças que estão ocorrendo em minha vida, eu não podia deixar de homenagear Luís Gonzaga, o Rei do Baião. Apesar de ter pouco estudo, este nordestino de fibra soube, com a sua música, mostrar toda a beleza, as peculiaridades, a importância e a poesia de nosso amado Nordeste. Com suas belas letras, ele também soube ser crítico e mostrar para todo o Brasil o problema da seca que assola essa grande região do país. Ironicamente, no ano de seu centenário, o Nordeste vive uma de suas mais intensas secas e o povo nordestino sofre com a falta de água, com o intenso calor, com as mortes de seus animais, dentre outros aspectos da seca. Esta seca tornaram suas músicas “A triste partida” e “Asa Branca” novamente muito atuais.
Destaco também as músicas “ABC do sertão” (que fala da forma peculiar das crianças nordestinas aprenderem o ABC. Eu mesma aprendi assim!), Xote Ecológico (na qual ele já alertava sobre a poluição) e o Xote das Meninas, com um trecho do qual eu finalizo este post desejando que chova no Nordeste para acabar com a seca:

Mandacaru
Quando fulora na seca
É o siná que a chuva chega
No sertão (...)”

Chuva chegue ao sertão para florir o Mandacaru e acabar com todo esse sofrimento do nordestino! Dê este presente à memória do Rei do Baião no ano de seu centenário! <3      Diana Scarpine